Peças ProcessuaisContrato de Aluguel Locação de Imóvel Residencial

Peça processual

Por:

Código da Petição: PETITIONFREE-25

Histórico de atualizações

Tópicos do Direito: Contrato, LocaÇÃo, Aluguel, Lei do inquilinato, Fiador, FianÇa, Cc, Lei 8245/91, Benfeitorias, Ação de despejo, Multa contratual

Peça Grátis

Todas as petições do site são em arquivos Word editáveis, adaptando-se perfeitamente ao seu caso.

Faça a diferença: nossas peças já vêm com notas de jurisprudência (sempre atualizadas), leis e doutrina.

Sinopse

 

CONTRATO DE LOCAÇÃO

PARA FINS RESIDENCIAIS

 

 

DAS PARTES CONTRATANTES

 

 

LOCADOR: PETIÇÕES ONLINE LTDA, sociedade empresária de direito privado, inscrita no CNPJ(MF) sob o n.º 11.222.333.444-0001-55, com sua sede na Rua Xista, n.º 0000, em São Paulo(SP), neste ato representada por seu sócio BELTRANO DE TAL, doravante designada tão somente como LOCADOR;

 

LOCATÁRIO: JOSÉ DAS QUANTAS, brasileiro, solteiro, comerciário, inscrito no CPF sob o n.º 777.666.555-44, residente e domiciliado na Av. Xespa, nº. 0000, em São Paulo(SP), adiante denominado simplesmente de LOCATÁRIO;

 

FIADORES: MANOEL DAS QUANTAS, brasileiro, casado, empresário, inscrito no CPF sob o n.º 555.333.888-99, residente e domiciliado na Av. Mista, nº. 0000, em São Paulo(SP), e sua esposa MANOELA DAS QUANTAS, brasileira, casada, dentistas, inscrita no CPF(MF) sob o nº. 555.333.888-99, residente e domiciliado na Av. Mista, nº. 0000, em São Paulo(SP), adiante denominados simplesmente de FIADORES.

 

 

 

DO OBEJETO DA LOCAÇÃO

 

( 1 ) - O presente contrato tem como OBJETO a locação do imóvel sito na Rua Delta, nº. 000, Centro, em São Paulo(SP), destinado exclusivamente para fins residenciais.

 

 

DO PRAZO DE LOCAÇÃO

              
( 2 ) – O prazo de locação do imóvel acima descrito é de 30(trinta) meses, iniciando em 00 de março de 0000 e findando em 00 de março de 0000.

 

 

DO ALUGUEL, DESPESAS, TAXAS, TRIBUTOS E OUTRAS DISPOSIÇÕES


       
( 3 )  - O LOCATÁRIO pagará ao LOCADOR, a título de aluguel do imóvel em referência,  o valor mensal de R$ 0.000,00 ( .x.x.x.x.x.x.), o qual será reajustado consoante abaixo acertado no item 3.2. desta cláusula. O pagamento do aluguel inicial, se eventualmente não corresponder ao mês cheio, será cobrado “pro rata die” na data convencionada para pagamento.

       
( 3.1. ) – O aluguel e seus acessórios deverão ser pagos até o dia 30(trinta) de cada mês, ou o último dia útil, cuja cobrança de já fica acertada que poderá ser feita por meio de boleto bancário. Em caso de indisponibilidade do referido boleto, fica acertado que o LOCATÁRIO obriga-se a providenciar o referido pagamento diretamente ao LOCADOR, no endereço acima citado, independentemente de qualquer notificação prévia.

 

( 3.2. ) – O valor pago a título de retribuição da locação será reajustado anualmente, em consonância com a variação do IGPM(Índice Geral de Preços de Mercado), ou outro que legalmente vier substituí-lo, perdurando por todo o período de vigência desta relação locatícia.  

 

     

( 3.3. ) - Caso o LOCATÁRIO venha a efetuar o pagamento do aluguel através de cheque, restará facultado ao LOCADOR emitir os recibos de pagamento somente após compensação positiva do mesmo. Os cheques utilizados em pagamento, se não compensados até o vencimento, ocasionarão mora do LOCATÁRIO, facultando ao LOCADOR a aplicação dos efeitos moratórios dispostos na cláusula de inadimplência.

       
( 3.4. ) – O pagamento de parcelas posteriores não significa a quitação de eventuais parcelas anteriores.

 

( 3.5. ) – O não pagamento dos aluguéis e acessórios nas datas aprazadas, independentemente de quaisquer aviso constituirá o LOCATÁRIO em mora.


 ( 3.6. ) - O LOCATÁRIO, não vindo a efetuar o pagamento do aluguel até a data estipulada na Cláusula 3.1., ou não compensando o cheque destinado para tal fim, restará em mora, ficando obrigado a pagar multa de 10% (dez por cento) sobre o valor do aluguel previsto na cláusula 3 deste instrumento, bem como juros de mora de 1% ao mês, mais correção monetária e honorários advocatícios desde já estipulados em 20% (vinte por cento) sobre todo o saldo devedor, sem prejuízo da resolução deste contrato.

       
( 3.7. ) - Não configurarão novação ou adição às cláusulas contidas no presente instrumento, os atos de mera tolerância referentes ao atraso no pagamento do aluguel ou quaisquer outros tributos e despesas.

 

( 3.8. ) – Doravante são de responsabilidade exclusiva do LOCATÁRIO, e parte integrante deste instrumento contratual, as despesas com taxas, impostos e todos os encargos tributários municipais incidentes sobre o imóvel locado. São, identicamente, de responsabilidade do LOCATÁRIO o pagamento das despesas de condomínio(ordinárias), devendo ser pagos pontualmente em coincidência com o mês de vencimento do aluguel. Havendo o LOCADOR eventualmente efetuado o pagamento dos referidos encargos, o LOCATÁRIO fica obrigado a reembolsar de imediato.

 

( 3.9 ) – Os avisos de cobranças pertinentes ao imóvel locado, seja de tributos ou outros encargos, acaso recebidos pelo LOCATÁRIO, deverão ser entregues ao LOCADOR com a antecedência necessária, sob pena de ser responsabilizado pelo pagamentos dos encargos moratórios eventualmente gerados.

 

( 3.10. ) – As despesas de consumo de água e luz, na eventualidade de serem lançados fora do boleto bancário, são de responsabilidade exclusiva do LOCATÁRIO, inclusive respeitante aos encargos moratórios pela inadimplência.

 

 


 



 

 

DAS CONDIÇÕES DO IMÓVEL

 

( 4 ) –  O LACATÁRIO declara ter recebido o imóvel ora locado, com todas as benfeitorias e em perfeitas condições de uso, sobretudo limpo, conservado, não havendo quaisquer avarias constatadas, conforme laudo de vistoria assinado pelas partes(anexo I), o qual é parte integrante deste contrato.

 

( 4.1. ) –  O LOCATÁRIO obriga-se a manter o imóvel objeto deste contrato nas mesmas condições em que recebeu, correndo exclusivamente por sua conta todos os reparos, objetivando a conservação do dito imóvel, suas dependências, instalações e utensílios nele existentes, inclusive os consertos que se fizerem necessários na rede de água e esgoto, bem como as multas que der causa, por inobservância de quaisquer Leis, Decretos e Regulamentos da autoridade competente.

 

( 4.2. ) – É obrigação do LOCATÁRIO a conservação do imóvel, devendo mantê-lo em perfeito estado aparelhos sanitários, janelas, pisos, paredes, torneiras, sistemas hidráulico e elétrico, e assim devolvê-lo ao LOCADOR ao término da relação contratual, na mesma forma do quanto apresentado no laudo de vistoria antes citado(anexo I).

 

( 4.3. ) –  Não sendo exercida eventual  opção de compra, o LOCATÁRIO deverá restituir o imóvel, suas dependências, instalações e utensílios nele existentes, nas condições em que foram entregues, caso contrário, o aluguel e seus acessórios continuarão a correr até que o LOCATÁRIO cumpra todas as exigências do LOCADOR, entre as quais estão a de apresentar ao mesmo os comprovantes de pagamentos de consumo de água e luz com o seu pedido de desligamento, bem como de qualquer outro encargo de sua responsabilidade.

 

( 4.4. ) – Findo o prazo da locação, o LOCATÁRIO deverá restituir o imóvel locado inteiramente desocupado e no mesmo estado de conservação que o recebeu, sob pena de incorrer em multa por infração contratual, a qual prevista neste pacto.

 

 

DAS BENFEITORIAS

 

( 5 ) –  O LACATÁRIO não poderá fazer no imóvel ora locado quaisquer obras ou benfeitorias, sejam elas úteis, necessárias ou voluptuárias, sem prévio e expresso consentimento do LOCADOR,  manifestado por escrito, sob pena de incorrer em infração contratual.

 

( 5.1. ) – O LOCATÁRIO não terá direito de retenção ou indenização por quaisquer obras ou benfeitorias de qualquer espécie, mesmo que essas benfeitorias tenham o consentimento escrito do LOCADOR.

 

( 5.2. ) – Caso não convenha ao LOCADOR a permanência de qualquer benfeitoria ou modificação feitas pelo LOCATÁRIO no dito imóvel ou nas suas dependências, deverá este removê-las à suas custas, deixando o imóvel e suas dependências no estado em que se achavam antes da locação, correndo todas as despesas que para tal se fizerem necessário, por conta do LOCATÁRIO.

 

 

DA RESCISÃO


( 6 ) - Ocorrerá a rescisão do presente contrato, independente de qualquer comunicação prévia ou indenização por parte do LOCATÁRIO, quando:

 

a) houver infração de qualquer cláusula deste contrato, ficando, neste caso, o LOCATÁRIO sujeito a multa de já estabelecida em valor correspondente a 3(três) meses de aluguéis vigentes à época de sua cobrança;

b) em hipótese de desapropriação do imóvel alugado;

c) caso o LOCATÁRIO não pague pontualmente qualquer das prestações assumidas;

 

 

 

FIANÇA

     
( 7 ) – Assinam o presente instrumento, na qualidade de principais pagadores e solidariamente responsáveis com o LOCATÁRIO com todas as obrigações deste contrato, os FIADORES qualificados no preâmbulo deste contrato, cuja responsabilidade perdurará até a efetiva entrega das chaves do imóvel locado.

              
( 7.2. ) – No caso de morte, insolvência e/ou minoração do patrimônio indicado pelos FIADORES quando da celebração deste contrato, o LOCATÁRIO se obriga a fornecer em 30(trinta) dias substituto idôneo e previamente examinado pelo LOCADOR, sob pena de incorrer em infração contratual e suas consequencias aqui entabuladas.  

 

( 7.3. ) – Os FIADORES, em caráter irrevogável e irretratável, nos temos dos artigos 827, 828, 837 e 839 do Código Civil, de já renunciam ao direito de exoneração à garantia constituída pelos mesmos, como também ao benefício de ordem, em caso de pretensão judicial.

 

( 7.4. ) – Fica constituído, por este instrumento contratual, procuração para que FIADORES e LOCATÁRIO reciprocamente possam receber notificações, intimações e citações em ação de despejo, podendo, portanto, qualquer um destes dar-se por ciente do respectivo ato processual em nome um do outro.

 

 

CONDIÇÕES GERAIS

 

( 8 ) -  As partes obrigam-se a informarem expressamente umas as outras eventuais mudanças de endereço, distinto pois do que ora fora informado para os fins contratuais e judiciais.

 

( 8.1. ) - A cessão, transferência, empréstimo, sublocação ou comodato atinente ao imóvel objeto deste contrato, parciais ou totais, dependerão do prévio e expresso consentimento do LOCADOR, manifestado por escrito, sob pena de ação judicial de despejo do imóvel com retorno da posse do LOCADOR, na forma da Lei.

 

( 8.2. ) – Fica avençado que o LOCADOR, pessoalmente ou por seu procurador constituído para tal finalidade, poderá examinar e vistoriar o imóvel locado, quando entender conveniente. No caso de pretensão de venda do imóvel, também fica acertado que os interessados poderão ter acesso ao imóvel locado, desde que tal procedimento seja feito em dia e hora estipulado previamente pelo LOCADOR.

 

( 8.3. ) – O LOCATÁRIO deverá utilizar o imóvel de sorte a não interferir ao sossego e silêncio destinado aos seus vizinhos, obrigado-se, mais, por conseqüência, a cumprir normas e/ou regulamentos estabelecidos neste sentido.

 

( 8.4. ) -  Objetivando entregar o imóvel, restará como dever do LOCATÁRIO notificar o LOCADOR, ou seu representante legal, com antecedência mínima de 30(trinta) dias.

 

( 8.5. ) – Fica acordado que a citação, notificação e/ou intimação, poderá ser feita pela via postal, com aviso de recebimento.

 


 DO FORO

   
       
( 9 ) -  Para dirimir quaisquer controvérsias oriundas do CONTRATO, as partes elegem o foro da Cidade de São Paulo(SP).


                        
                                                           Por estarem assim justos e contratados, sem nenhum vício de consentimento, firmam o presente instrumento em 3 (três) vias de igual teor, juntamente com 2 (duas) testemunhas instrumentárias.


              
São Paulo(SP), 00 de março de 0000.